Movimento faz novo protesto contra o aumento da passagem de ônibus

Cerca de 100 pessoas se reuniram na Igreja daParangaba para protestar contra o aumento da passagem de ônibus de Fortaleza, por volta das 17h desta sexta-feira, 16, dia classificado pelo grupo como o Dia nacional de lutas.

Após a concentração, os manifestantes se deslocaram para o terminal da Parangaba, pela avenida Carlos Amora, onde bloquearam uma faixa. Membros do grupo aproveitam a ocasião para colher mais assinaturas para um abaixo-assinado.

Representantes de outros movimentos sociais, como da Pastoral da Juventude e do RUA - Juventude Anticapitalista, também estão presentes no protesto. Assim como o "3,20 é um assalto", outros movimentos do tipo se articulam em várias cidades do Brasil.

"3,20 é um assalto"

O grupo, que se autodenomina "3,20 é um assalto", é formado por estudantes e trabalhadores e tem como objetivo principal dialogar com a população sobre o reajuste do preço da passagem - de R$ 2,20 para R$ 2,40, que passou a vigorar nesta sexta-feira, valor considerado por eles abusivo.

Na manifestação de hoje, os integrantes do grupo distribuíam panfletos explicativos onde foram elencadas, por exemplo, algumas demandas do grupo:

" - Redução imediata dos reajustes rumo à tarifa zero; - Transportes de melhor qualidade, seguros e sem lotação; - Mais linhas de ônibus e mais ônibus circulando; - Abertura da planilha de contas das empresas."

Primeiro ato

A primeira manifestação do "3,20 é um assalto" foi realizada na tarde da última quinta-feira, 14, e contou com a participação de cerca de 50 pessoas, que hostilizaram a imprensa e não queriam ser fotografadas. A concentração teve início na Praça da Bandeira e terminou com os manifestantes se dispersando no Paço Municipal, por volta das 17 horas.
Share on Google Plus

About Correio Gospel

0 comentários:

Postar um comentário