Pastor e babalorixá debatem sobre liberdade religiosa

A TV Folha de São Paulo realizou nesta quinta-feira (21) um debate sobre o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa. Os convidados foram o pastor Sezar Cavalcante, reitor da Faculdade Teológico Betesda, de Campinas (SP), e o babalorixá Rodney William, doutorando em antropologia na Pontifícia Universidade Católica.

Durante o programa eles divergiram a respeito dos limites da liberdade religiosa. Para o pastor os evangélicos podem pregar contra as religiões de matriz africana, desde que não usem a força.

Já para o babalorixá a questão de apontar se é ou não pecado adorar a outros deuses é uma questão decidida por cada religião. “Uma religião não tem o direito de dizer ao outro como ele deve praticar [sua fé]”, afirmou.

Entre os temas debatidos no programa estão os casos de um pastor que, em 2003, foi multado a pagar R$ 1.000,00 por ter evangelizado durante um culto a Iemanjá no litoral paulista. A multa foi dada pela Justiça.

Outro caso que foi levado ao debate foi sobre a decisão de um juiz do Rio de Janeiro que ao julgar um pedido da retirada de vídeos evangélicos do Youtube, disse que o candomblé e a umbanda não são religiões por não terem um texto sagrado ou um deus único.
O debate está disponível no site do jornal tendo a mediação de Anna Virginia Balloussier.
Share on Google Plus

About correio gospel

0 comentários:

Postar um comentário