Ex-mulher de Guilherme de Pádua nega que tenha sido perseguida

A estudante de veterinária Paula Maia, ex-esposa de Guilherme de Pádua, disse em entrevista que não está sendo perseguida pelo seu ex-marido e que deixou o Brasil para se recuperar do divórcio.

A jovem de 30 anos contou que as informações dadas por uma tia ao jornal O Globo não eram verdadeiras. “Não viajei por causa de ameaças, como ela falou. Viajei porque fiquei muito mal com a separação. Foi muito doloroso para ambos, fiquei deprimida e precisava dar um tempo”.

Paula e Guilherme de Pádua se conheceram na Igreja Batista da Lagoinha (IBL), igreja que o ex-ator começou a frequentar assim que deixou a prisão. Ambos tinham ministério na igreja, enquanto ele trabalha com artes, Paula tinha um projeto chamado Arca de Noé para resgatar animais das ruas.

Ao site EGO Paula Maia não quis dar os motivos da separação, mas confirmou que saiu da igreja. “Não estou mais na Lagoinha, e o meu projeto teve que ser emancipado. É uma pena porque agora não tenho mais para onde levar vários animais que são resgatados nas ruas.”

Segundo O Globo Paula teria deixado a IBL porque Guilherme havia difamado sua ex-esposa para as lideranças, fazendo com que ela deixasse de frequentar os cultos e desistisse do projeto com os animais.

Questionada se está arrependida de ter se envolvido com um homem com um histórico de assassinado, Paula Maia disse que foi avisada que teria problemas, mas que o fim do relacionamento serviu como lição.

“Várias pessoas falaram que eu teria problemas. Mas acho que fica como experiência. Casamento pode dar certo ou não. Espero que ele possa tocar a vida dele”, disse.

Assassino confesso da atriz Daniella Perez, Guilherme de Pádua foi condenado a 19 anos e seis meses de prisão, mais foi solto assim que cumpriu seis anos de pena. Daniella Perez, filha da novelista Glória Perez, foi morta com 18 golpes de tesoura em um crime de co-autoria com Paula Tomaz, ex-esposa de Guilherme em 1992. A história chocou o Brasil e até hoje é lembrada como um dos crimes mais brutais já noticiados.
Share on Google Plus

About correio gospel

0 comentários:

Postar um comentário