Muçulmanos atacam escola cristã em protesto contra Charlie Hebdo

Os protestos de muçulmanos contra a revista Charlie Hebdo ganharam mais um episódio. Dessa vez quem sofreu pela ousadia da revista francesa foram os alunos de uma escola cristã para meninos localizada ao norte do Paquistão.

Cerca de 300 estudantes muçulmanos armados com barras de ferro e paus resolveram atacar o Painel de Ensino Médio, na cidade de Bannu, na província de Khyber Pakhtunkhwa.

“É muito triste que os radicais islâmicos atacam cristãos paquistaneses por causa de Charlie Hebdo. Cristãos condenam as caricaturas blasfemas”, disse Nasir Saeed, diretor da ONG Centro de Assistência Jurídica Assistência e Assentamento.

Em entrevista à Agência de Notícias Fides Saeed lamentou que os paquistaneses não reconheçam os cristãos como parte da população, mas como inimigos. “É uma pena que mesmo depois de 67 anos desde o nascimento do Paquistão, os cristãos ainda não foram considerados cidadãos paquistaneses, mas são vistos como ‘aliados ocidentais'”.

Para ter acesso ao interior da escola, os muçulmanos saltaram as paredes exteriores e abriram as portas. Por conta do ataque a escolha ficou fechada por pelo menos dois dias e medidas de segurança adicionais estão sendo consideradas para proteger os alunos. Com informações Christian Post
Share on Google Plus

About Correio Gospel

0 comentários:

Postar um comentário