Bispo excomungado no Rio afirma que Vaticano destroça tradições: 'Papa é menos católico que nós'

Uma reportagem do jornal britânico The Guardian mostrou a revolta de um grupo de católicos ultraconservadores que se reuniu em um monastério perto de Nova Friburgo, no Rio de Janeiro, para se rebelar contra o papa Francisco, o argentino Jorge Mario Bergoglio.
Cerca de 50 padres, monges beneditinos e freiras, que se descrevem como movimento de "resistência" contra as reformas do Vaticano, defendem a missa em latim e são inimigos ferozes do ecumenismo, da liberdade de religião e de relações mais próximas com o judaísmo.

O grupo de rebelados afirma que o Vaticano está esmagando a tradição católica e indo contra os ensinamentos do papa Pio X, um firme conservador que foi papa entre 1903 e 1914.

"Não seguimos essa revolução. O atual papa está pregando doutrinas negadas por Pio 10. Ele é menos católico do que nós. Ele não segue a doutrina da fé que está nas palavras de Jesus Cristo", declarou Jean-Michel Faure, que foi consagrado bispo sem autorização papal há apenas duas semanas, pelo bispo britânico Richard Williamson, que nega que o Holocausto tenha acontecido.

De acordo com a reportagem do The Guardian, o vaticano não reconhece a diocese de Santa Cruz, em Nova Friburgo. "Faure pode dizer o que quiser, mas um católico, e ainda mais um bispo, obedece e respeita o papa", declarou um porta-voz do Vaticano ao jornal.

Fonte: http://zip.net/bhq2cy
Share on Google Plus

About Correio Gospel

0 comentários:

Postar um comentário