Chuva abre crateras e causa alagamentos em Fortaleza


Fortaleza registrou, nesta terça-feira (14), a segunda maior chuva do Estado. Os 48,8 milímetros computados pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) no início desta manhã causaram transtornos em diversos bairros da Capital.

Por meio da ferramenta VC Repórter, através do aplicativo WhatsApp, as pessoas relataram à redação os problemas causas pela chuva.

Na Aerolândia, por exemplo, a água invadiu residências e interrompeu o tráfego em diversas ruas do bairro. Próximo ao Makro, os moradores ficaram com água no joelho.

A situação foi semelhante no Lagamar. As pessoas tiveram dificuldades para retirar a água que entrou nas casas por conta da elevação do nível do rio. Crianças e jovens ignoraram a poluição e o risco de afogamento e se banharam no canal do bairro.
                              
Na noite da última segunda-feira (13), populares realizaram um protesto devido os constantes episódios de alagamentos no Lagamar. Eles chegaram a abrir um buraco na alça lateral de acesso à BR-116, comprometendo o tráfego de veículos.

Os transtornos não foram registrados apenas na periferia, mas também em outras áreas da Capital. No bairro do Cocó, a chuva alagou um condomínio residencial na Rua Vilebaldo Aguiar.

Por conta do alagamento, os condôminos não conseguiram sair dos apartamentos e nem transitar com os veículos. Os carros também apresentaram problemas elétricos.

Crateras

No bairro da Maraponga, a chuva abriu uma cratera na Av. Godofredo Maciel, umas das vias mais movimentadas da região. O buraco, inclusive, interrompeu o trânsito de veículos de um condomínio residencial.

Uma outra cratera se formou no cruzamentos das ruas Atiliano de Moura e Jacinto Botelho, no bairro Guararapes.

Share on Google Plus

About Correio Gospel

0 comentários:

Postar um comentário