Número 1 no tênis, Serena Williams usa fé como arma secreta e agradece a Deus pelo sucesso


A tenista Serena Williams, 33 anos, foi campeã do Torneio de Wimbledon no último sábado, 11 de julho, ao derrotar a espanhola Garbiñe Muguruza, e mais uma vez, destacou sua gratidão a Deus pelo sucesso no esporte. A norte-americana agora tem 25 títulos nos torneios de Grand-Slam.
Número 1 no ranking mundial feminino, Serena fez carreira deixando como marcas sua velocidade e vontade implacáveis, e sempre destacou a importância de sua fé.
Testemunha de Jeová, ela quebra algumas das recomendações doutrinárias da denominação, que não vê com bons olhos a ideia de participar de competições esportivas, pois entende que isso promove o patriotismo, a violência e a fama, coisas que devem ser evitadas pelos membros da igreja.
De acordo com o Religion News Service, Serena Williams usa sua fé como “arma secreta” no esporte, uma força e perseverança extra.
Sua irmã, Venus, também tenista e ex-número 1 do mundo, também é cristã, mas adota uma postura diferente quanto à fé na hora de competir e conceder entrevistas.
Mas Serena Williams não se importa com as diferenças entre ela e sua irmã, ou entre ela e as recomendações doutrinárias de sua denominação. “Eu tenho que agradecer ao Deus Jeová por isso”, disse Serena Williams à multidão depois de receber o troféu do Aberto da Austrália em janeiro deste ano, sua sexta vitória no torneio.
“Eu estava para baixo e deslocada, e Ele me ajudou hoje e eu só fiz orações, não para ganhar, mas para ser forte e ser saudável e, no final, eu fui capaz de passar por isso e tenho de dar a glória a Ele em primeiro lugar”, acrescentou a tenista na ocasião.
Share on Google Plus

About Correio Gospel

0 comentários:

Postar um comentário