Veículos roubados ou inadimplentes são identificados

Desde junho, quatro radares em Fortaleza estão, em fase de testes, identificando veículos com queixa de roubo, com denúncia de que foram usados em crimes ou com placas clonadas. Além disso, os equipamentos já estão notificando, em caráter educativo, proprietários de veículos com licenciamento atrasado. Desde então, mais de 32 mil motoristas receberam a notificação.

Os novos radares eletrônicos, com três câmeras e tecnologia capaz de ler as placas dos automóveis e identificá-los, já estão em funcionamento na avenida Senador Carlos Jereissati (CE-401), em frente ao Aeroporto Internacional Pinto Martins, e na avenida Washington Soares (CE-040), próximo à rua Hermenegildo Sá Cavalcante.

A fase de testes segue até o fim de agosto. Passado esse período, explica o superintendente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE), Igor Ponte, o órgão vai avaliar os resultados e
definir como serão as próximas etapas. “Estamos encaminhando correspondência educativa, para que a pessoa tenha oportunidade de saber que precisa pagar o licenciamento, poder se regularizar e evitar contratempo numa blitz. Multa vai ficar para segundo plano”, argumenta o superintendente.

Foi o que aconteceu com o proprietário de um carro modelo Fiat Palio. Ele passou pela Avenida do Aeroporto e recebeu a notificação educativa um mês depois por conduzir o veículo sem pagar o licenciamento.


Não há definição de quando os motoristas com licenciamento atrasado flagrados pelos radares serão multados. Porém, já foi decidido que novos 115 radares que serão instalados até dezembro em todas as rodovias estaduais terão a tecnologia. Assim, somando com os já existentes, que serão adaptados, o Ceará terá 500 equipamentos em funcionamento com a capacidade de identificar infratores.


Roubo de veículosO titular da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (DRFVC), delegado Fernando Cavalcante, disse ao O POVO que desconhecia a informação de que as notificações estão ocorrendo. Entretanto, analisou que a tecnologia trará um importante auxílio à Polícia Civil. “Em roubo de cargas, por exemplo, poderemos identificar não só por onde passaram os veículos furtados como também os carros que darão apoio às ações. Será de uma utilidade sem tamanho”, avaliou.

O Detran-CE não repassou o balanço parcial de quantos veículos roubados ou com placas clonadas já foram identificados. Igor Ponte explicou que, a partir do registro de boletim de ocorrência, os dados do carro serão encaminhados para o sistema do Detran. “E quando o veículo com problemas é identificado, imediatamente a Polícia é acionada”.

O mototaxista Marcílio Martins, 45, opina que a medida é uma “apelação, um meio de tirar dinheiro da população. Às vezes acontece algum imprevisto e por isso a pessoa não paga”. Já o motorista de ônibus Fabiano Vieira, 37, elogiou a medida. “Todo dia vemos carros roubados, com impostos atrasado. Faltou ser informado, mas é correto. É questão de segurança”. (colaborou Igor Cavalcante/Especial para O POVO)


Saiba mais

A utilização de sistemas de videomonitoramento para fiscalização de trânsito em estradas e rodovias está regulamentada no artigo 280 da resolução 471, de dezembro de 2013, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

O texto prevê que “agentes, exercendo a fiscalização remota, poderão autuar condutores e veículos, cujas infrações tenham sido detectadas ‘online’”.

A tecnologia já está auxiliando nas operações de blitz. “Com apoio reforçado da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), já que há a probabilidade de flagrante é maior, tem a possibilidade de abordagem”, diz Igor Ponte.


Fonte: http://www.opovo.com.br/
Share on Google Plus

About correio gospel

0 comentários:

Postar um comentário