Professora é detida em Sobral por injúria racial contra eleitor de Bolsonaro


Uma professora foi detida na madrugada neste sábado (20), em Sobral, por injúria racial contra um eleitor do candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro. De acordo com a Delegacia Regional de Sobral (4ª Região), a mulher chamou um homem de ''pobre e preto''.

A polícia informou que a professora e o rapaz estavam em um restaurante no Centro da cidade quando começaram uma discussão política embora estivessem em mesas distintas. Durante a briga, a docente, segundo a polícia, também disse que ele não sabia votar. 
Familiares que acompanhavam o homem acionaram uma equipe da Polícia Militar. Os dois foram encaminhados para a delegacia e foi registrado um boletim de ocorrência. O homem foi liberado. A mulher foi autuada por injúria racial e detida. Horas depois, ela pagou uma fiança e liberada em seguida.
Share on Google Plus

About Correio Gospel

0 comentários:

Postar um comentário