Missionário morto a flechadas em ilha isolada será homenageado por grupo de missões




A história do missionário John Allen Chau, de 27 anos, que viajou à ilha Sentinela do Norte, localizada no Oceano Índico, para compartilhar o amor de Cristo com os nativos da região, ganhou o noticiário mundial após ele ser vítima de flechadas que tiraram a sua vida.

Para homenagear o missionário e lembrar da sua coragem em arriscar sua vida pelo desejo de anunciar o Evangelho para os povos ainda desconhecidos, a organização missionária All Nations vai apresentar uma composição feita para ele, no próximo dia 5 de abril.

A música retrata Chau e integrantes da tribo que ele tentou evangelizar, juntos, no céu, adorando a Cristo, algo que Joshua Johnson, diretor executivo da All Nations, acredita que irá acontecer.

“É uma música linda, e sabemos que acontecerá um dia”, disse Johnson em um episódio da Charisma Podcast Network.

“Nós sabemos conforme [o livro de] Apocalipse que toda tribo, língua e nação adorarão ao redor do trono de Jesus, e nós podemos ver que acontecerá que João estará com os Sentinelas do Norte quando isso acontecer”, destacou.

Chau foi encontrado morto por pescadores locais, em novembro do ano passado. Seu corpo estava flechado. Segundo a agência France Presse, ele estava ciente dos riscos em visitar a tribo considerada a mais isolada do mundo.

Para David Shibley, fundador da Global Advance, o desejo de levar à tribo Sentinelas do Norte o conhecimento de Cristo falou mais alto que a própria vida do missionário, um claro sinal da sua doação pessoal ao Reino de Deus.

“O mais básico de todos os direitos humanos é o direito de ouvir o evangelho, o direito de saber que Deus ama essas pessoas e que Cristo morreu por elas. Honro a vida de John Chau”, diz Shibley, segundo a Charisma News.

“Precisamos nos lembrar da promessa de nosso Senhor. Em Apocalipse 2:10, Jesus disse: ‘Seja fiel até a morte e eu darei a você uma coroa de vida.’ Estou muito confiante de que John Chau recebe essa coroa”.
Share on Google Plus

About correio gospel

0 comentários:

Postar um comentário