5 razões pelas quais o mundo precisa de um alerta sobre a perseguição religiosa


A perseguição religiosa tem aumentado em todo o mundo, tanto que este ano, pela primeira vez, as Nações Unidas reservou a data de 22 agosto para conscientizar as pessoas sobre o tema.


Mas entre tantos casos de perseguição contra minorias religiosas, há pelo menos cinco crises principais que merecem a atenção.


A lista foi elaborada pela jornalista Ewelina U. Ochab para o site Religion Unplugged.

Confira:


1 – O reino de terror promovido pelo EI
Em 2014 o Estado Islâmico (EI) atacou grupos religiosos Yazidi e minorias cristãs no Iraque, na tentativa de destruí-los e estabelecer um estado puramente islâmico.

A campanha de terror do EI envolveu assassinato, sequestro, tráfico de pessoas, estupro, escravidão sexual e a destruição do patrimônio cultural. Tudo isso porque as vítimas pertenciam a diferentes grupos religiosos.

2 – Crise em Mianmar

Na cidade Arracão (Rakhine), em Mianmar, os muçulmanos rohingy, uma etnia religiosa que é minoria naquela região, foi alvo de ataques de um grupo de militares que forçou 700.000 pessoas a fugirem para Bangladesh.

Os muçulmanos rohingya há décadas são chamados de imigrantes ilegais de Bangladesh, como relatou a missão internacional independente de investigação de fatos na antiga Birmânia.

As forças armadas de Mianmar, Tatmadaw, agiram seguindo a visão do comandante-chefe, general Min Aung Hlaing, que chamou os muçulmanos de “o problema de bengali”.

3 – Perseguição a cristãos na Nigéria
Na Nigéria os cristãos são alvos de dois grupos terroristas que matam, sequestram e deixam um rastro de terror em vários pontos do país.


O Boko Haram, que visa instaurar a sharia na região Norte; e os fulanis, pastores de gado muçulmanos extremistas que atacam e matam fazendeiros cristãos para roubá-los.


4 – Opressão na China

Na China, além dos cristãos, os muçulmanos uigures também estão sendo detidos nos chamados “campos de reeducação”, espaços que buscam “reprogramar” a mente das pessoas para que esqueçam suas identidades religiosas e étnicas e firme um trato de lealdade ao Estado comandado pelo Partido Comunista.


Estima-se que haja um milhão de muçulmanos uigures presos nesses campos. Também na China, membros do Falun Gong (uma prática espiritual religiosa) são presos e muitos deles, posteriormente, desaparecem sem deixar rastro.

5 – Perseguição no Paquistão

No Paquistão, as minorias religiosas, incluindo cristãos e ahmadis, estão sujeitas a uma discriminação severa que muitas vezes se traduz em atos de violência perpetrados com impunidade.


Por exemplo, um casal cristão, Shahzad e Shama Masih, foi espancado e queimado vivo por uma multidão por supostamente profanar o Alcorão.

Houve casos de meninas e mulheres cristãs e hindus sendo sequestradas por conversão, enquanto minorias religiosas suspeitas de blasfêmia foram atacadas e assassinadas por multidões raivosas.
Share on Google Plus

About Nandoce85

0 comentários:

Postar um comentário